Meu segundo carro: ou seria o primeiro?

Onde comprar Sentra curitiba

Muitos de nós, temos guardado na memória, aquele momento do passado em que pusemos as mãos em nosso primeiro carro, como uma lembrança maravilhosa.

Entendo o raciocínio, mas, discordo dos processos de arquivamento do cérebro humano. Para os mesmos muitos de nós, o primeiro carro, não é o primeiro, mas, o segundo.

Na verdade, pode ser o terceiro ou o quarto, mas, o princípio é o mesmo. Afinal, qual deles você comprou, sem ajuda de ninguém? Sem nem mesmo, colher opiniões alheias, apenas, decidindo por si?

No meu caso, foi um Sentra Curitiba, o terceiro, que na verdade foi o primeiro. O primeiro de fato, foi um fusca antigo, que ganhei de meu pai.

Na época, não queria e não podia ter um carro, vendi e usei o dinheiro para comprar um computador topo de linha.

Eu sei que isso foge da curva, mas, foi o caso, fazer o quê?

O segundo, foi meu “primeiro”. Quando já havia descoberto o valor de ter um carro, precisei de ajuda para financiá-lo e acabei comprando o possível, dentro das circunstâncias.

O primeiro de verdade, escolhido por conta própria, foi o Sentra Curitiba. Mas a memória insiste em voltar ao fusca.